Black Friday 2021: Usuários se abastecem de eletrônicos e se apaixonam pelo mundo dos games!

Este ano, as vendas online da Black Friday não explodiram no período mais esperado, mas cresceram em sua extensão. Embora o pico de pedidos online durante as datas tradicionais tenha sido menor do que no ano passado, o período de alta demanda durou mais tempo – de alguns dias, foi estendido para algumas semanas. Em pesquisa recente, a Admitad Affiliate levantou que compradores em todo o mundo gastaram mais dinheiro em eletrônicos e roupas, e em comparação com 2020, houve mais interesse por jogos e eventos.

Resultados da Black Friday 2021

De acordo com as primeiras estimativas de especialistas, este ano, na própria Black Friday, o volume de vendas online diminuiu ligeiramente – de US$ 9 bilhões no ano passado para US$ 8,9 bilhões em 2021. Essa diferença pode ser explicada de uma forma simples, visto que, no ano passado, a venda ocorreu durante o lockdown e distanciamento social em muitos países, como resultado, muitos compradores tiveram que escolher seus produtos na Internet em vez de comprar off-line como costumavam fazer.

Este ano, alguns usuários optaram por retornar ao processo normal de compras. Além disso, muitas marcas, não apenas lançaram descontos no início do dia 26 de novembro, mas também estão os estendendo após o tradicional período da Black Friday. Isso distribui a atividade de compra por um período muito mais longo.

Ao mesmo tempo, a Admitad Affiliate afirma que o brasileiro aumentou o número de compras nesta Black Friday em 149%, e o valor dos pedidos foi 4x maior, em comparação com o período normal. O valor médio dos pedidos online durante as vendas atingiu a marca de R$ 206. Quase metade das vendas foram realizadas através de marketplaces. E este ano, na Black Friday, 23% das compras online no país foram feitas por meio de smartphones.

As seguintes categorias de bens e serviços parecem ser as mais populares entre os compradores em todo o mundo:

Vários segmentos de mercado estiveram mais ativos este ano e receberam mais atenção durante a promoção, quando em comparação com 2020:

É interessante que quase toda a intenção de compra por itens para casa, como móveis e decoração, tenha sido atendida durante as promoções do Dia dos Solteiros, no dia 11 de novembro. Durante a Black Friday, esta categoria nem chegou ao topo da lista em termos de vendas, embora tenha assumido o primeiro lugar durante o 11.11, duas semanas antes.

Principais fontes de tráfego

Uma parte considerável dos usuários (36,4%) foi motivado às compras durante a Black Friday por conta das vantajosas condições de cashback.

Outros, 19,4% dos usuários, decidiram comprar por recomendações feitas em mídias online e por blogs. Aplicativos de mensagens instantâneas e redes sociais foram fontes para 9,7% dos usuários. As lojas afiliadas trouxeram 7,8% e 7,5% foi por conta de cupons disponibilizados e aplicados. Como resultado, o faturamento total de afiliados brasileiros na Black Friday cresceu 295%.

Estamos apenas na metade do período de vendas global. Muitas marcas mantiveram alguns descontos e condições especiais aplicados na Black Friday e além disso, ainda teremos promoções e fluxo de compras para as festas de final de ano. O período de aumento da demanda vai até o final de dezembro.

É importante que as marcas utilizem diversos canais de tráfego durante essa fase de crescimento e não se esqueçam da estabilidade técnica do próprio site e do canal de vendas mobile para garantir resultados ainda melhores.

Não fique de fora e confira nossos programas mais lucrativos!

Publicidade no WhatsApp: Como fazer uma newsletter promocional
Resultados 11.11: Crescimento das vendas em 9x no Brasil

0 Comentários

Deixe um comentário