Retrospectiva 2021: Uma rápida revisão do que aconteceu no mercado

Em apenas 6 meses, o comércio eletrônico já havia batido o recorde de vendas em 2021, segundo os dados da 44ª edição do Webshoppers. De acordo com o estudo, as vendas online atingiram R$ 53,4 bilhões em faturamento no Brasil, um crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Diante dessa transformação, é notável que quem ainda não está inserido no mercado digital, está deixando dinheiro na mesa. Uma experiência completa sempre irá incluir o espaço físico, mas é incontestável que o comércio eletrônico alavancou o mercado, não só apenas devido à pandemia. Nesse cenário, o marketing de afiliados, mais uma vez, se beneficiou do comércio eletrônico, mas tanto as redes, quanto os negócios, também tiveram seus momentos difíceis este ano, na esperança de que tudo seja melhor em 2022.

Principais Acontecimentos do Mercado

Em janeiro de 2021, o Google alertou que o browser Chrome não irá mais reconhecer cookies de terceiros a partir do próximo ano. A intenção de eliminar os cookies do navegador já havia sido divulgada em 2020, mas mesmo assim tal notícia abalou alguns profissionais de marketing digital. Para colaborar com órgãos reguladores, o Google adiou o fim dos Cookies para 2023.

Outra notícia relacionada aconteceu em agosto aqui no Brasil, quando entrou em vigor a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), impactando também as diretrizes da publicidade online.

Uma tendência que ainda veremos muito por aí, é o metaverso. Apontado como o futuro do Facebook por Mark Zuckerberg, em outubro, a empresa anunciou mudança de nome, que passará a se chamar Meta. Ainda na família Facebook, o WhatsApp, messengers de maior popularidade no Brasil, liberou a funcionalidade de transferência de dinheiro pelo app para contatos, sem taxas extras. 

Sobre pagamentos, no estudo Beyond Borders 2021/2022, lançado pela EBANX, fintech brasileira líder em pagamentos que conecta marcas globais e locais a consumidores na América Latina, aponta que em apenas um ano de operação, o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Brasil, já representa 6% do valor total de pagamentos feitos no comércio digital no país. Os consumidores online no Brasil que pagam com Pix escolheram esse método de pagamento em cerca de 40% de suas compras online.

Comportamentos Identificados

De acordo com dados da Admitad, este ano os brasileiros fizeram menos compras, mas gastaram mais dinheiro. O número de pedidos de compra realizados através dos espaços publicitários dos clientes da Admitad Affiliate diminui 23%. No entanto, o valor gasto em compras de produtos e serviços aumentou 14,7%. O ticket médio das compras online durante o ano aumentou quase pela metade — 48,8% em comparação com o ano de 2020.

Este ano a categoria mais popular no Brasil dentre os serviços online foi a do setor de Educação. Clientes aumentaram em 9x as compras em relação ao ano anterior, e a tendência é que o mercado de EdTech (tecnologia voltada para educação) esteja em crescimento exponencial.

Surpreendentemente, a quantidade de pedidos na categoria de roupas, sapatos e acessórios quase dobrou, enquanto os pedidos para os marketplaces caíram 26% em relação ao ano passado. 

Já relacionado as fontes de tráfego, quase um terço das transações online (33,5%) foram feitas via plataformas de Dropshipping. Uma parte significativa dos usuários (29,7%) foram atraídos e motivados às compras por serviços de Cashback — a representação de compras realizadas por serviços de Cashback aumentou 13,8% em comparação com o ano anterior. E um quinto (20%) dos usuários decidiram que comprariam baseado em recomendações existentes em blogs e mídias online.

O ano de 2021 com certeza foi cheio de desafios e também oportunidades. Os comportamentos aqui identificados são ótimos insights para começarmos o próximo ano com o pé direito! Nós da Admitad estamos prontos e esperamos vocês.

Instagram Reels: Nova ferramenta de publicidade
Feliz Natal e Feliz Ano Novo da Admitad Affiliate!

0 Comentários

Deixe um comentário